terça-feira, 28 de abril de 2015

Formulários úteis para atividades

Formulários

MATÉRIA DA N1 | 28 de abril de 2015

Direito Tributário 2015.1

  • PRINCÍPIOS DO DIREITO TRIBUTÁRIO
  • ESPÉCIES DE TRIBUTOS
  • IMPOSTOS
  • TAXAS
  • CONTRIBUIÇÃO DE MELHORIA

Desembargador Ademir Pimentel recebe homenagem no Órgão Especial

Aplausos de pé do público presente marcaram a homenagem de despedida do desembargador Ademir Pimentel, que participou, nesta segunda-feira, dia 27, da sua última sessão no Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ). O magistrado vai se aposentar, compulsoriamente, aos 70 anos, nesta semana e recebeu a Medalha de Honra da Magistratura Fluminense das mãos do presidente do TJRJ, desembargador Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho.

Em nome do TJRJ, a corregedora-geral da Justiça, desembargadora Maria Augusta Vaz, elogiou a atuação do magistrado, a quem atribuiu ter personalidade e caráter firme. "Ele colheu reconhecimento pelo trabalho prestado e a admiração de todos. Seja feliz, Ademir!", afirmou.

Casado, pai de seis filhos e com três netos, Ademir Pimentel formou-se em Direito em 1970 e, seis anos depois, tomou posse como juiz de Direito no TJRJ, tendo atuado ainda como contador, advogado, professor universitário e juiz no Espírito Santo.

Nascido em Bom Jesus do Itabapoana, o magistrado atuou no interior do estado, em locais como Itaperuna, trabalhou em Vara de Fazenda na Capital, no extinto Tribunal de Alçada Cível e, em 2000, foi promovido a desembargador e lotado na 13ª Câmara Cível, onde, atualmente, exerce a presidência.

Em sua despedida, o desembargador, na presença de seus familiares, agradeceu aos colegas magistrados, aos membros do Ministério Público e da Defensoria Pública, aos seus assessores e a toda a equipe do TJRJ, incluindo diretores, garçons e responsáveis pela limpeza, dando destaque à gratidão a Deus. "Este momento não é só de despedida, mas de louvor e agradecimento a Deus. Vou sentir saudade e tenho um profundo respeito pelo nosso tribunal", completou.

(S.F./M.B.)
Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro - Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Passo a passo: como cobrar seus honorários corretamente | Artigos JusBrasil

Um dos aspectos mais críticos relativos à área comercial de um escritório de advocacia está relacionada à cobrança de honorários.

Conforme orientação da OAB, o profissional deve cobrar pelo menos 20% do valor da causa. Além disso, a Ordem fixa para outros tipos de ação uma tabela contendo os valores mínimos a serem cobrados do cliente.

Na prática, esses valores servem apenas como referência, uma vez que o mercado é que acaba determinando de fato as negociações entre advogados e clientes. Em diversas situações, os critérios definidos pela tabela de honorários são inadequados à realidade de alguns clientes e, acabam portanto, não sendo seguidos por muitos advogados.

Saber formular o preço de seus serviços e cobrar adequadamente seus honorários é uma tarefa bastante desafiadora para muitos profissionais. É preciso levar em conta que os honorários devem remunerar plenamente os serviços executados além dos serviços que acabarão surgindo em decorrência dos desdobramentos processuais. Além disso, o profissional deve compor o preço de seus serviços considerando sua especialização, renome e também a oferta de mercado.